Lucro da M. Dias Branco recuou 26,2% no primeiro trimestre

Energia e saneamento

O lucro líquido atribuído aos acionistas controladores do Carrefour Brasil cresceu 73,9%, para R$ 280 milhões, no primeiro trimestre de 2018. Esses números revelam que, mesmo antes de privatizar as empresas nacionais, os golpistas vão minando por dentro e por fora os números com a finalidade de entregar esses segmentos estratégicos de nossa economia, o mais barato possível para o lucro dos capitalistas estrangeiros.

Entre os destaques negativos, a empresa destacou as provisões para contingências no montante de R$ 512 milhões, as provisões de impairment (baixas contábeis) de R$ 174 milhões e resultado líquido negativo de R$ 1,9 bilhão do segmento de distribuição.

Vale ressaltar aqui a Petrobrás, que está sendo entregue a preço que antigamente chamávamos de banana, mas que hoje chegou ao absurdo de um refrigerante com barril a 4 R$.

A receita operacional líquida da companhia ficou em R$ 12,5 bilhões no primeiro trimestre deste ano, ante R$ 11,8 bilhões um ano antes, uma alta de 5,6%. O resultado é o atribuído aos sócios controladores, base para a distribuição de dividendos. De janeiro e março deste ano, foram gerados 155,5 gigawatts (GW), contra 162,4 GW no mesmo período do ano passado.

A empresa aguarda aval do TCU para publicação dos editais dos leilões das 6 distribuidoras que atuam no Norte e Nordeste do país - EletroAcre, Ceron (Rondônia), Boa Vista Energia, Amazonas, Cepisa (Piauí) e Ceal (Alagoas).

Notícias relacionadas: