Polícia não sabe de onde partiu bala que feriu bebê em escola

Bebê baleado é transferido de hospital

O menino ferido nesta segunda-feira seria o mais jovem registrado pela estatística. De acordo com as primeiras informações, a mãe de um aluno estava esperando o filho de 6 anos terminar uma atividade física na quadra da escola quando seu outro filho, um bebê de 6 meses, foi atingido por um disparo. O menino, de 6 meses, está internado no Centro Pediátrico da Lagoa e, segundo a unidade, ele passou bem a noite. A reportagem esteve na clínica e a família, muito abalada, não quis dar entrevista.

O menino estava com a mãe dentro do Colégio São Vicente de Paulo, no Cosme Velho, quando foi atingido por uma bala perdida.

Na nota pública, pediu que a população não se deixe levar pelo "desespero e pela falta de esperança" gerados pela violência. "Como é de conhecimento geral, estamos imersos numa sociedade que tem vivido em meio a polarizações e à violência generalizada com tiroteios espalhados por diversos locais, roubos e furtos em proporção imensurável, o que nos leva a evocar as palavras de São Vicente de Paulo, patrono dessa casa: 'É preciso passar do amor afetivo ao amor efetivo'", escreveu a instituição.

Segundo dados do aplicativo Fogo Cruzado, com o caso do bebê baleado no Cosme Velho, subiu para 15 o número de crianças atingidas por balas perdidas na Região Metropolitana do Rio apenas neste ano.

Na tarde de segunda-feira, uma bala perdida atingiu um apartamento de um prédio que fica na Praia de Botafogo, na zona sul. Seis casos foram registrados em fevereiro, quatro em março, quatro em abril e, agora, um em maio. De acordo com o 2º Batalhão da Polícia Militar, a PM foi acionada para atender a ocorrência às 20h.

Notícias relacionadas: