Copiloto é parcialmente sugado para fora do avião

Avião aterra de emergência depois da janela do cockpit estalar

Ele explicou ao jornal "Chengdu Economic Daily" que o voo havia acabado de atingir a altitude de cruzeiro quando um som "ensurdecedor" tomou o cockpit. Logo a seguir, registou-se uma queda súbita da pressão e da temperatura na aeronave. Chuanjian olhou para frente e viu um buraco no para-brisa.

"Aconteceu sem aviso prévio". Quando reparei, a janela já se tinha quebrado e havia um barulho enorme.

Quando a janela da cabine se rompeu, o copiloto foi quase "sugado".

"Tudo no cockpit estava a flutuar". A maioria dos equipamentos não funcionava, e eu não conseguia ouvir o rádio. Muitos dispositivos estavam com defeito e o avião estava balançando fortemente. O piloto foi forçado a aterrar de emergência manualmente. Ele só não foi lançado no ar porque estava preso pelo cinto de segurança, ainda assim, sofreu escoriações e uma torção no punho, a mulher também teve ferimentos leve.

O caso está agora a ser investigado pelasd autoridades chinesas.

Em função do acidente, o voo que ia da cidade de Chongqing à Lhasa, capital do Tibete, teve que fazer um pouso de emergência no aeroporto de Chengdu, no sudoeste da China. Outro tripulante também estava na cabine no momento do incidente. Não sabíamos o que estava acontecendo e entramos em pânico.

Fotografias capturadas pelos passageiros e difundidas no portal do Diário do Povo, o jornal oficial do Partido Comunista Chinês, mostram que as máscaras de oxigénio foram libertadas.

O registo de pequenas fissuras em janelas do cockpit, normalmente devido ao embate com pássaros a baixas altitudes ou à ocorrência de trovoada, não é incomum.

Notícias relacionadas: