Juíza autoriza senadores vistoriarem condições da prisão de Lula em Curitiba

O senador Lindbergh e o deputado Paulo Pimenta anunciaram que haverá uma vistoria na sede da PF nesta terça  Créditos Gibran Mendes

A Comissão de Direitos Humanos do Senado vai visitar o ex-presidente Lula nesta terça-feira (17).

Na decisão desta segunda, Carolina Lebbos autorizou a visita, mas deixou claro que desconhece qualquer "informação de violação a direitos de pessoas custodiadas na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba".

Ainda no despacho, a juíza cobrou que Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa do Senado Federal envie a relação de parlamentares que pretendem realizar a diligência, como medida de segurança e para garantir o funcionamento normal da superintendência.

Segundo o Correio Braziliense, além da autora do requerimento, a comitiva terá Gleisi Hoffmann (PT-PR), Ângela Portela (PDT-RR), Fatima Bezerra (PT-RN), Telmário Mota (PTB-RR), Paulo Paim (PT-RS), Lindbergh Farias (PT-RJ), Jorge Viana (PT-AC) e Paulo Rocha (PT-PA), além de Humberto Costa (PT-PE), João Capiberibe (PSB-AP), José Pimentel (PT-CE), Lídice da Mata (PSB-BA) e Regina Sousa (PT-PI). Em Brasília, o senador Paulo Paim (PT-RS) anunciou em plenário a visita dos parlamentares ao ex-presidente, assim como aos demais presos detidos na Superintendência da PF na capital paranaense, e disse que os senadores arcarão com os custos da viagem. Todos serão recepcionados na cidade por Roberto Requião (MDB-PR). O ex-presidente está detido desde o último dia 7 na sede da Polícia Federal, em Curitiba, onde cumpre pena de 12 anos e um mês de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Segundo o entendimento dos juízes, Lula foi favorecido pela empreiteira OAS com a reserva e reforma de um apartamento tríplex na orla do Guarujá, litoral de São Paulo.

Notícias relacionadas: