Aldo Rebelo sai do PSB

Joaquim Barbosa se filia ao PSB

O ex-deputado e ex-ministro da Defesa Aldo Rebelo anunciou nesta quinta-feira, 12, o seu afastamento do PSB, por não concordar com a possível candidatura presidencial do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa. Aldo assinou a ficha de filiação ao SD no dia 5, assim que soube da entrada de Joaquim Barbosa no PSB. "Continuarei apoiando a candidatura de Márcio França em S.Paulo e outros projetos regionais do Partido", escreveu Rebelo pelo Twitter.

Embora oficialmente dissidente, Rebelo ainda não está oficialmente desfiliado; numa reversão desse quadro, deve ocupar um espaço importante no quadro eleitoral de São Paulo. O próprio Aldo tinha se lançado pré-candidato. Ele acrescenta à legenda novos segmentos originários de várias fontes. Ele era uma aposta para o crescimento do partido.

No texto, Barbosa ainda diz que não se decidiu sobre participar ou não da eleição, mas que achou por bem se filiar por conta dos prazos exigidos pela legislação eleitoral que pede no mínimo seis meses de filiação partidária. Ao se filiar, abriu essa possibilidade, oferecendo seu nome. Por outro lado, Rebelo ainda é lembrado como alternativa partidária de vice-presidente na chapa do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), em que comporia como nome nordestino.

Essa ação do ex-ministro, neste momento é um pavio aceso que pode inflamar o explosivo tanto em São Paulo como na esfera nacional do PSB.

Notícias relacionadas: