Justiça determina prisão de 'Viúva da Mega-Sena'

Justiça manda prender viúva da Mega-Sena, condenada por matar lavrador

Com a determinação do juiz Pedro Amorim Gotlib Pilderwasser, da 2ª Vara Criminal de Rio Bonito, Adriana agora irá cumprir a condenação na cadeia, em regime fechado.

Adriana foi condenada, no final de 2016, a 20 anos de prisão por ter ordenado a execução de seu marido, Renné Senna em 2007.

- Pelo exposto, respeitado o duplo grau de jurisdição e definida autoria e materialidade do delito, não há razão para que seja postergada a execução da pena, em especial no caso em análise que tem por objeto crime praticado há mais de uma década. Em 2006, Senna começou a namorar Adriana, 25 anos mais jovem do que ele. O homem foi executado a tiros em um bar de Rio Bonito enquanto conversava com amigos. A viúva teria se aliado a uma amiga e a quatro ex-seguranças do milionário para cometer o crime. Adriana foi inocentada em 2011, mas a sentença foi anulada em 2014 pelo Tribunal de Justiça, por causa de uma irregularidade cometida durante o julgamento - dois jurados se comunicaram.

Notícias relacionadas: