Ações da Marfrig disparam mais de 16% após aquisição de frigorífico americano

Marfrig será a segunda maior processadora de carne bovina do mundo com um faturamento consolidado de R$ 43 bilhões. A primeira é a também brasileira JBS. | Hugo Harada  Gazeta do Povo

"Com a compra, a companhia deve assumir o posto de segunda maior processadora de carne bovina do mundo, com uma plataforma global de produção e um faturamento consolidado de R$ 43 bilhões", informou a Marfrig em comunicado.

A National Beef é controlada desde 2011 pela holding de investimento americana Leucadia National Corportation, dona de 79% do capital. A US Premium Beef, associação de produtores americanos, ficará com 15% e os demais acionistas com os 3% restantes. A Leucadia e os outros investidores se comprometeram a manter suas ações da National Beef por pelo menos cinco anos para cumprir o período de lock-up.

A aquisição da National Beef marca uma "virada de chave" para a Marfrig. O primeiro é reforçar sua posição no mercado de carne bovina. A empresa exporta para 40 países, incluindo Japão e Coreia do Sul, dois mercados que atualmente estão fechados para exportação de carne bovina brasileira. Com a National Beef, o Ebitda proforma passa a ser de 3,4 bilhões de reais.

"Com a transação, teremos operações nos dois maiores mercados de carne bovina do mundo, chegaremos a países consumidores extremamente sofisticados e conseguimos crescer mantendo uma rigorosa disciplina financeira", disse o presidente-executivo da Marfrig, Martín Secco, em comunicado. Com a transação, a Marfrig afirma que passará a consolidar em seu balanço 100% dos resultados da National Beef e com isso reduzirá sua alavancagem. Em 2017, a dívida total da Marfrig representava 4,55 vezes seu Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações). Com a aquisição, o indicador cai para 3,35 vezes, segundo a empresa.

Desta vez, porém, o banco de fomento - que financiou várias aquisições da Marfrig no passado, tendo liberado cerca de R$ 4 bilhões à companhia - não vai emprestar dinheiro novo (leia abaixo).

Vendas. Em paralelo à compra da National Beef, a Marfrig pretende se desfazer da Keystone Foods, fornecedora do McDonald's nos Estados Unidos, que tem foco no segmento de frango. A primeira é a também brasileira JBS. O Conselho de Administração da National Beef será composto por nove membros: cinco indicados pela Marfrig, dois pela Leucadia e dois por acionistas minoritários. "Estamos felizes em permanecer como um acionista relevante da National Beef e em ser parceiros da Marfrig e do time de gestão no desenvolvimento contínuo da companhia", dizem Rich Handler e Brian Friedman, respectivamente CEO e presidente da Leucadia.

A transação também dará à Marfrig acesso ampliado ao mercado norte-americano quase um ano depois que os EUA proibiram importações de carne in natura do Brasil alegando questões de segurança alimentar.

Notícias relacionadas: