"Acabou a paródia instalada neste país à custa do Benfica" — Luís Filipe Vieira

A meio da tarde de sábado, o clube divulgou um comunicado no qual dizia nunca ter recebido qualquer informação sobre as buscas relacionadas com os vários processos judiciais em que estará alegadamente envolvido e sob investigação das autoridades judiciais. Tudo o que se tem passado nos últimos tempos é sobejamento conhecido e, infelizmente, fomos vítimas de um ataque sem precedentes em Portugal. "Violaram o nosso espaço, a nossa privacidade e até hoje nada sucedeu".

"Quero também dizer que as denúncias anónimas funcionaram para o Benfica com um aparato muito especial". Não compreendo as visitas as nossas casas e isto é um aviso a todos os benfiquistas: têm de ter a noção do que nos fizeram. O direito ao sigilo não existiu para o Benfica. Ou seja, não nos conseguem defrontar pela competência que todo o Benfica e a sua estrutura profissional têm e a única maneira para nos vencer foi manchar o nosso nome.

Dirigindo-se depois à marca Benfica, o dirigente máximo dos encarnados admitiu que esta saiu danificada de todas as polémicas tornadas públicas: "Somos uma referência no mundo do futebol e hoje temos a marca manchada, porque neste país não há algo que permita às pessoas defenderem-se".

"Eu e os meus colegas estamos muito determinados. Vamos enfrentar tudo até às últimas consequências", começou por dizer. E uma das frases fortes do presidente das "águias" foi esta: "Todos os que mancharam o nosso nome têm de ser criminalmente penalizados". Vão a casa de quem têm de ir. Não queremos o nosso nome manchado, queremos libertar-nos rapidamente do que está a acontecer. "É o único que tem futuro, que tem projetos em todas as áreas", frisou. O Benfica cumpriu com todo o sistema financeiro ao longo destes 18 anos, respeitou prazos, nunca tivemos atrasos com quem quer que seja. Acreditamos na justiça mas na clubite não. No dia que em que sair entregarei o clube aos benfiquistas para que tenham orgulho no clube.

"Quem colocar mais em causa o nome do Benfica, vamos agir criminalmente, seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca".

Para o efeito, Vieira anunciou que, dentro de dois dias, as reacções do clube vão começar a mudar de tom: "Acabou a paródia instalada neste país à custa do Benfica. A partir de segunda-feira, o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a este momento". Que os benfiquistas se unam à volta do clube e os que fazem o jogo dos nossos adversários tenham vergonha porque no dia certo também vamos desmascarar alguns deles.

Notícias relacionadas: