Pesquisa Ibope apontará percentual dos que julgam importante candidato acreditar em Deus

Fabio Rodrigues Pozzebom  agência brasil

Além disso, a pesquisa mostrará, entre outras informações, qual o percentual de brasileiros que escolhem o candidato pelo partido de filiação do político.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgará nesta terça-feira (13) a pesquisa inédita Retratos da Sociedade Brasileira - Perspectivas para as eleições de 2018 feita em parceria com o Ibope com 2 mil pessoas em 127 municípios. Para 29% dos entrevistado, é muito importante que o candidato seja da mesma religião que elas. Enquanto 48% dos eleitores dizem não ter preferência por nenhum partido, 5% não souberam ou não quiseram responder.

Quando questionados sobre qual deve ser o principal foco das atividades da Presidência, a maioria (44%) optou pela mudança social, com melhoria da saúde, educação, segurança e desigualdade social. Outros 32% preferem atenção especial à moralização administrativa, com combate à corrupção e punição de corruptos, enquanto 21% pedem estabilização da economia, com queda definitiva do custo de vida e do desemprego.

Ainda sobre as políticas da Presidência, quase a totalidade dos entevistados, 92%, consideraram importante ou muito importante que o candidato defenda o controle dos gastos públicos. As respostas mais citadas foram "ser honesto e não mentir em campanha" (87%), "nunca ter se envolvido em casos de corrupção" (84%), transmitir confiança (82%) e ter pulso firme e ser decidido (76%).

A maioria dos brasileiros não acredita no que os candidatos prometem.

Dos entrevistados, 58% discordam que o seu voto para deputados e senadores serão para candidatos do mesmo partido do voto para presidente.

O partido político, por outro lado, é menos relevante para os eleitores.

66% dos entrevistados disseram preferir votar em um candidato honesto que defenda políticas com as quais eles não concordam. Outros 38% disseram discordar em parte ou totalmente dessa posição.

Pessimismo A pesquisa CNI/Ibope também mostrou que 44% dos brasileiros estão pessimistas em relação à eleição presidencial, contra apenas 20% otimistas. Questionados sobre votar em um candidato acusado de ser corrupto, mas que tenha o mesmo alinhamento ideológico que os brasileiros, 79% dos entrevistados discordaram.

Já os otimistas apontaram como principais motivos a expectativa de mudança e renovação (32%), a esperança no voto e participação popular (19%) e o sentimento de melhorias em geral (11%).

A pesquisa também questionou os entrevistados sobre a opinião deles em relação à frase: "Eu acredito nas promessas de campanha dos candidatos".

Segundo o levantamento, o partido que apresenta maior percentual de apoiadores é o PT, que conta com a simpatia ou preferência de 19% dos entrevistados.

Notícias relacionadas: