Veja fotos e vídeo dos paneleiros manipulados da Escola Paraíso do Tuiuti

Um dos destaques do desfile foi o Vampiro Neoliberalista

Em muitas cidades do país houve manifestações de apoio a Lula, o grande favorito para as eleições presidenciais de outubro segundo as pesquisas, apesar de ser difícil a oficialização de sua candidatura após a segunda condenação judicial contra ele.

A partir do enredo 'Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?', a escola fez referência aos 130 anos da Lei Áurea.

Independente da apuração oficial que vai definir a campeã do grupo especial das escolas de samba do Rio de Janeiro, o povo já elegeu sua favorita: Paraíso do Tuiuti. Mas nós estamos felizes com o segundo lugar por mostrar para o mundo que não somos escravos. Uma das alas do desfile mostrou pessoas vestidas de carteiras de trabalho rasgadas, como forma de criticar os direitos perdidos com as medidas de flexibilização, que favorecem os empresários e prejudicam os trabalhadores.

A escola também criticou os manifestantes que protestaram em favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Em uma postagem no Facebook, o deputado estadual Rogério Correia (PT-MG) diz que se comenta nos bastidores do mundo carnavalesco que a Globo pretende rebaixar a Paraíso do Tuiuti.

A cobertura da Globo foi constrangedora. A Paraíso do Tuiutí levou o #ForaTemer à avenida, criticou a Reforma Trabalhista do presidente vampirão - também presente na Sapucaí - e falou sobre escravidão.

O título ficou com a Beija-Flor, que somou 269,6 pontos.

"Desfile da Tuiuti, às lágrimas rolaram".

Notícias relacionadas: