Temporal deixa mortos e derruba ciclovia — Rio de Janeiro

Ciclovia Tim Maia sofreu segundo desabamento em menos de dois anos

Quatro pessoas morreram durante o temporal que atingiu o Rio de Janeiro na madrugada desta quinta-feira. Além dele, um homem de 54 anos e uma mulher de 62 anos também morreram em um desabamento de casa, no bairro de Quintino, na zona norte. A terceira vítima é um policial militar. O menino, cuja idade não foi informada pelo Corpo de Bombeiros, foi levado para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, mas não resistiu aos ferimentos.

Um policial militar de 48 anos foi morto em Realengo, quando uma árvore caiu sobre o carro, no qual a vítima estava voltando para casa. A Zona norte também foi bastante impactada pela chuva.

O temporal deixou vários bairros alagados, com rios transbordando e ruas e avenidas interditadas.

De acordo com o Sistema de Alerta Rio, pancadas de chuva, acompanhadas de descargas elétricas e rajadas de vento atingiram a capital fluminense nas últimas horas. O estágio de crise é o terceiro nível em uma escala de 0 a 3, podendo provocar alagamentos e deslizamentos de terra.

Além de engarrafamentos nas principais vias, o temporal também derrubou um trecho da ciclovia Tim Maia, na Zona Oeste da cidade e deixou vários pontos da região sem luz. Também ocorreu a queda de 1 trecho da Ciclovia Tim Maia, que liga os bairros Leblon e Barra da Tijuca.

Notícias relacionadas: