Protestos na Sapucaí têm prefeito Judas, patos fantoches e presidente vampiro

Protestos na Sapucaí têm prefeito Judas, patos fantoches e presidente vampiro

Além disso a política explica o que o enredo da escola de samba anuncia no desfile.

Na noite deste domingo, as mais de 72 mil pessoas presentes na Marquês de Sapucaí vibraram sob um calor intenso, ao ritmo da bateria das sete escolas que se apresentaram.

Mais além das fantasias e da sensualidade exacerbada, o "maior espetáculo da Terra" encarnou também o protesto de uma população cansada da violência e corrupção.

Embora o carnaval seja um período destinado a esquecer os problemas cotidianos, algumas escolas de samba aproveitaram para enviar mensagens políticas.

Crivella foi um dos alvos principais, criticado por cortar pela metade a verba destinada às escolas de samba.

- É um desfile de afirmação da cultura carioca.

O boneco veio acompanhado dos dizeres "Prefeito, pecado é não brincar o carnaval". Uma ala da Mangueira trazia a imagem do Cristo Redentor coberto, com a frase "Olhai por nós... o prefeito não sabe o que faz". Isso doeu muito. A Mangueira está vindo com essa disposição de dar essa resposta a ele.

O prefeito do Rio não foi o único a ser criticado.

No desespero para se manter no Grupo Especial, o que seria inédito na história da escola, a Tuiuti - última colocada no desfile de 2017 e beneficiada pela virada de mesa que cancelou o rebaixamento após os acidentes com carros da escola de São Cristóvão (com uma morte) e da Unidos da Tijuca - encomendou um sambaço a Moacyr Luz e parceiros e mergulhou na escravidão de outrora e de hoje, em um bom desfile. No último carro alegórico, o destaque Leo Morais apareceu fantasiado de Vampiro Neoliberalista - trajando uma faixa presidencial, numa referência ao presidente Michel Temer.

No ano passado, o carnaval carioca coroou duas escolas, que terminaram empatadas: Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel. "Assim, estaremos seguros de que os motoristas não vão ter bebido", aprovou Felipe Gomes, que comandava um carro da Vila Isabel representando um carrosel futurista gigante.

O espetáculo no sambódromo continua na noite desta segunda-feira, com o desfile de outras seis escolas.

O desfile da Beija Flor - que vai encerrar a festa - também tem gerado grande expectativa devido à participação da famosa drag queen Pabllo Vittar, carregando a bandeira da denúncia da intolerância sexual.

Notícias relacionadas: