Descobertos restos mortais de menina lusodescendente

Descobertos restos mortais de menina lusodescendente

Nordahl Lelandais, o principal suspeito no caso do desaparecimento da lusodescendente Maëlys de Araújo, terá confessado à polícia onde enterrou o corpo da menina.

O principal suspeito do desaparecimento da luso-descendente Maëlys voltou a depor em tribunal esta quarta-feira.

De acordo com o jornal Le Parisien e a estação de rádio FranceInfo, foram encontrados restos de sangue no carro do ex-militar correspondentes ao ADN de Maëlys e o suspeito pediu, depois, para ser ouvido pelos magistrados.

Maëlys de Araújo estava desaparecida desde 27 de agosto do ano passado, tendo sido vista pela última vez numa festa de casamento, em Pont-de-Beauvoisin. O suspeito confessou ao tribunal ter matado a menina. Foi ouvido a seu pedido e conduziu depois os agentes, juízes de instrução e o procurador de Grenoble a uma zona de escavações nas imediações de Pont-de-Beauvoisin, em Saint-Franc, alegando não se recordar exatamente do local onde depositara o corpo da criança, escreve o Dauphine, que cita fonte próxima da investigação para dizer que Lelandais fez uma confissão. "Foi feito um avanço muito significativo no inquérito, um elemento fulcral", informou a mesma fonte. "Esta noite, eles sabem que a filha morreu, que foi morta e há alguns minutos descobrimos os restos [mortais] da criança", indicou o procurador em conferência de imprensa.

Notícias relacionadas: