Trump apresenta ao Congresso proposta de orçamento do ano fiscal 2019

Trump revelará plano para infraestruturas de 1,5 trilhão de dólares,

O plano orçamentário de 4,4 trilhões de dólares, que é visto pelo Congresso como pouco mais que uma sugestão, irá possivelmente gerar críticas de conservadores, que temem que republicanos estão adotando um orçamento deficitário.

O orçamento também busca cerca de 13 bilhões de dólares em novos financiamentos durante os próximos dois anos para combater a epidemia de uso de opióides.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está colocando em prática a promessa de construir um muro na fronteira do México. "Trata-se do maior e mais ousado plano" dos EUA nesta área, disse Trump em um encontro na Casa Branca com governadores e prefeitos, quando informou alguns detalhes da sua proposta. Os orçamentos presidenciais são frequentemente ignorados pelo Congresso, que controla os fundos federais.

Funcionários da Casa Branca dizem que o programa implica em um retorno às prioridades nacionais e que 50 bilhões de dólares serão voltados para modernizar infraestruturas de áreas rurais, muitas das quais foram cruciais para dar a vitória a Trump nas eleições de 2016.

Desses US$ 1,5 trilhão, US$ 200 bilhões serão fundos federais que o presidente pedirá diretamente ao Congresso durante os próximos dez anos. O plano da Casa Branca para as infraestruturas que foi divulgado ontem também poderá mudar a forma como o governo federal financia estradas, pontes, autoestradas e outros projetos. Se seguir em frente, muitos americanos poderão ter de enfrentar um aumento dos impostos locais, taxas e portagens.

O governo de Trump assegura que pretende reduzir gradualmente o défice a partir de 2020, com o objetivo de o situar em 363 mil milhões de dólares em 2028, o que representaria então, pelos cálculos agora feitos, o equivalente a 1,1% do PIB.

Durante a presidência de George W. Bush, a NASA começou a entregar a privados determinadas operações, como voos de abastecimento (que são agora responsabilidade de empresas como a SpaceX e a Orbital ATK), uma tendência que se acentuou durante a administração de Barack Obama.

Notícias relacionadas: