Barcelona atropela o campeão do mundo Real Madri no superclássico pré-natalino

Cristianinho embevecido com o seu único irmão

Com 10 vitórias e 6 empates, 3 a mais que o líder Barcelona, o Atlético de Madrid também está invicto no campeonato e segue na briga pelo título.

"O Campeonato está muito difícil agora, por causa da diferença de pontos, mas o Real Madrid não se rende nunca". Desta forma, não se sabe se ele está lesionado ou não.

Os catalães lideram a Liga espanhola com 42 pontos, mais 11 que os merengues, que ocupam a quarta posição e têm um jogo em atraso. Com este resultado a equipa da capital espanhola vê as suas chances de revalidar o título alcançado na temporada passada cada vez mais diminutas. Lionel Messi cobrou e colocou na rede. Foi o segundo gol do Barça na partida.

A resposta catalã só veio aos 29 minutos, com Messi deixando Paulinho na cara do gol. "Mas aí perdemos um jogador", disse Marcelo. "Às vezes, marcas tu, outras marcam-te a ti, e a expulsão acontece", referiu, explicando ainda que na primeira parte o FC Barcelona teve dificuldades em "superar a primeira linha" dos 'merengues'.

Não fosse a boa atuação de Ter Stegen, que defendeu as boas tentativas do galês Gareth Bale e de Sergio Ramos, o Barça poderia ter deixado o Real voltar para a partida. Criamos ocasiões de gol, mas o segundo tempo foi diferente. Vamos jogar em casa e precisamos de ter no estádio o ambiente que tivemos, por exemplo, com o Sevilha (5-0). "Estou com o Zidane até a morte e não há nenhuma dúvida sobre isso".

Agora, e em vésperas de mais um Clássico, o El Mundo explica o que falhou nas ocasiões em que Messi foi tentado pelo Real, naquela que teria sido uma transferência capaz de mudar a história recente do futebol.

Notícias relacionadas: