Policiais civis encerram greve no Rio Grande do Norte

Manifestantes e PM entram em confronto

Os policiais civis do Rio Grande do Norte encerraram a paralisação, que já levava 22 dias, nesta terça-feira (9).

Também deve ser disponibilizado recursos federais para investimento na infraestrutura da corporação, além de novas viaturas. O Estado deverá manter um plano de manutenção periódica das viaturas e fornecimento, a cada seis meses, de uniforme integral aos militares.

Entre as garantias dadas pelo governo para o acordo estão a de não abrir processos administrativos ou sanções à PM, retirada de ações judiciais impetradas nos plantões, pagamento do salários do mês de dezembro integralmente aos funcionários ativos, da reserva e pensionistas no dia 12 de janeiro e aumento do vale alimentação de R$ 10 para R$ 20. Outros R$ 3,2 milhões oriundos de empréstimo contratado junto ao Banco Mundial possibilitarão a compra de equipamentos para as Polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros.

Os policiais militares exigiam o pagamento de salários que estão atrasados desde novembro, além do pagamento do 13º e melhores condições de trabalho.

A greve dos policiais no RN começou no dia no dia 19 de dezembro.

Notícias relacionadas: