Facebook anuncia que irá priorizar no feed postagens de amigos e familiares

Facebook anunciou mudanças em sua política de publicação de posts

As publicações de amigos e familiares serão prioridades no feed de notícias.

A novidade deve começar a ser percebida já nas próximas semanas.

"Estou mudando o objetivo que eu atribui a nossas equipes de produtos para que deixem de se concentrar em ajudá-lo a encontrar conteúdo relevante para ajudar você a ter interações sociais mais significativas", escreveu Zuckerberg em post na rede social. Agora, o algoritmo vai priorizar a exibição de conteúdo que motive os usuários a conversar ou debater na caixa de comentários.

Ao recuar em posts que as pessoas tendem a consumir de maneira passiva, a alteração pode afetar organizações de mídia e empresas que usam o Facebook para compartilhar seu conteúdo.

Os conteúdos regionais têm sido uma aposta da rede social nos últimos meses. "E notícias podem ajudar a iniciar conversas sobre temas importantes".

Obviamente dar mais visibilidade a postagens de amigos e de familiares e atualizações que incitem o diálogo resulta em menos espaço para veiculação de conteúdo público, o que inclui vídeo e outros posts de editores e de negócios.

Ele reconhece que o tempo que os usuários gastam na rede social poderá inclusive diminuir, mas afirma que este terá um valor maior. "Mas eu também espero que o tempo passado no Facebook seja mais valioso", disse Zuckerberg. Não por acaso, a própria rede social admite que o alcance das páginas deverá cair.

Mas este novo funcionamento preocupa os meios de comunicação, que veem os conteúdos divulgados em seus perfis relegados a um segundo plano e temem importantes consequências em sua capacidade de chegar aos leitores, a menos que os patrocinem no feed de notícias pagando uma tarifa.

Nada mudou em relação ao "ver primeiro", ou seja, páginas em que você escolher nas suas preferências continuarão no topo do feed. "A tendência é que o tráfego para os sites de mídia pelo Facebook diminua", afirmou o pesquisador sênior em notícias digitais da Fundação de Imprensa da Coreia, Oh Se-uk. A medida deve significar um desafio para os donos de páginas, que precisarão rever estratégias de engajamento para manter o êxito nos negócios.

Notícias relacionadas: