Salários de Michelle Williams e Mark Wahlberg geram discussão

A indicada ao Oscar, Michelle Williams, recebeu um cachê menor que Mark Wahlberg na execução das refilmagens do aclamado 'Todo o Dinheiro do Mundo'. Kevin Spacey era inicialmente um dos protagonista da longa-metragem, mas depois do seu nome ter sido envolvido nos escândalos de assédio sexual a produtora decidiu não lançar o trabalho do ator, que foi substituído por Christopher Plummer. "Ela merece mais do que 1% do salário de seu colega masculino de elenco".

As cenas foram refilmadas na Europa durante dez dias em torno do feriado de Ação de Graças, com Plummer assumindo o papel do bilionário J. Paul Getty, antes interpretado por Spacey, ao custo de US$ 10 milhões.

Em dezembro, o diretor Ridley Scott afirmou que a empreitada foi possível uma vez que "todos" haviam trabalhado sem cobrar. A revista Time cita uma fonte próxima da produção que diz que a Sony, empresa distribuidora do filme, não esteve envolvida nas negociações para os pagamentos de cada um dos atores, e que nenhum dos representante dos atores comentou esta situação. Os dois atores são representados pela mesma agência nos EUA.

Anteriormente, Williams falou ao site sobre quando foi procurada para as refilmagens: "Eu disse que faria o que precisassem de mim".

A trama de Todo o Dinheiro do Mundoé sobre a história real de John Paul Getty III (Charlie Plummer), herdeiro de um empresário do petróleo, que foi sequestrado nos anos 1970. Via Twitter, a atriz Jessica Chastain questionou a diferença salarial entre Wahlberg e Williams.

Notícias relacionadas: