Kodak cria moeda virtual e ações disparam

Kodak cria moeda virtual e ações disparam

A centenária Kodak anunciou que irá lançar a KodakCoins. Nesta terça-feira (9), as ações da Kodak dispararam e chegaram a valorizar quase 140% frente às novidades anunciadas. "Com a KODAKCoin, os fotógrafos participantes são convidados a participar numa nova economia dafotografia, vender o seu trabalho de forma segura numa plataforma de blockchain", explicou a empresa, na mesma nota.

Sempre lembrada como uma daquelas empresas que "perderam o bonde" do mundo da tecnologia, na época da transição da fotografia analógica para digital, a Kodak não parece disposta a ficar parada desta vez.

Em comunicado, o CEO Jeff Clarke disse que essas tecnologias podem ajudar os fotógrafos a ter maior controle.

O Kodak Coin será a moeda que servirá de base às trocas comerciais que acontecerem na plataforma One, permitindo aos fotógrafos receber imediatamente o pagamento que lhes é devido quando licenceiam um dos seus trabalhos. "Blockchain e criptomoedas são palavras em alta".

A Kodak Coin - que resulta de uma parceria entre a Kodak e a Wenn Digital - será lançada ao público no dia 31 de Janeiro, e estará disponível para investidores dos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e de outros países seleccionados. Batizada de KashMiner, ela é, de acordo com o Business Insider, produzida por uma empresa chamada Spotlite, especializada em computadores dedicados à mineração de bitcoins.

Em redes sociais, muitas pessoas questionaram a conta, pois ela é feita com base na premissa de que a dificuldade em minerar bitcoins permanecerá estável nesses dois anos.

De toda forma, os anúncios surpreenderam. Foi destruída pelas concorrentes e entrou com pedido de falência, mas se recuperou em 2013. Agora, busca com o blockchain e a criptomoeda renovar mais uma vez sua imagem.

Notícias relacionadas: