Inflação na China fixou-se em 1,6% em 2017

Energia eletrica

A variação registrada em novembro foi de 0,80%.

Além de Porto Alegre, o IPC-S apresentou acréscimo na taxa de variação de preços em Salvador (-0,18% para -0,17%), Belo Horizonte (-0,09% para 0,07%), Recife (0,27% para 0,30%), Rio de Janeiro (0,49% para 0,61%) e São Paulo (0,29% para 0,39%).

O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 0,74% em dezembro ante um aumento de 0,80% em novembro, divulgou ontem a Fundação Getulio Vargas (FGV). Em 2016, o IGP-DI havia registrado alta de 7,18%. No atacado, o grupo "alimentos in natura" saiu de uma deflação de 4,24% em novembro para um recuo de 1,87% em dezembro.

Na capital gaúcha, sete das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram aceleração, entre as quais se destacam os grupos Habitação (de 0,78% para 1,40%) e Vestuário (de -0,24% para 0,15%). Em dezembro de 2016, a variação foi de 0,83%.

Os demais decréscimo, segundo apontou a pesquisa, ocorreram em Comunicação (de 0,40% para -0,07%) e Transportes (de 0,80% para 0,78%), com destaque para os itens mensalidade para TV por assinatura (de 3,87% para 0,45%) e gasolina (de 3,17% para 2,07%), respectivamente. O IGP-DI de dezembro foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 1º e 31 do mês de referência. O IPC-S registra, semanalmente, a variação de preços no período de um mês, em sete capitais brasileiras.

Os preços dos bens intermediários subiram 0,46% em dezembro, após avançarem 1,98% em novembro.

A elevação contaminou o preço da carne bovina, também no atacado, que passou de queda de 0,44% para alta de 2,04%.

O Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, acumulou inflação de 3,23%.

Brasília - O Tribunal Superior do Trabalho (TST) divulgou à imprensa a proposta de revisão de 34 súmulas para adequá-las à reforma trabalhista.

Notícias relacionadas: