Colisão entre ônibus escolar e trem deixa vítimas fatais — França

França colisão entre ônibus escolar e trem deixa vítimas fatais

A colisão ocorreu pelas 16:30 horas locais (menos uma hora em Lisboa), no eixo que faz a ligação entre Perpignan e Villefranche-de-Conflent.

"Desses 24, 21 são [estudantes] do liceu e três são [passageiros do comboio regional] TER".

Um trem e um ônibus escolar colidiram no sudoeste da França nesta quinta-feira (14) e deixaram quatro mortos e vinte feridos, informaram as autoridades.

O governo da região de Pyrenees-Orientales confirmou o acidente no Twitter.

O ministro da Educação, Jean-Christophe Blanquer, lamentou um acidente "terrível".

O inquérito ao acidente foi atribuído a uma equipa de Montpellier.

No local foi instalado um posto médico avançado.

Borne exprimiu no Twitter a sua profunda consternação mal soube do sucedido. Os meios de socorro e os serviços do estado estão plenamente mobilizados. "Vou para o local imediatamente", escreveu Elisabeth Borne nas redes sociais.

"Estou ainda impressionado com o que vi".

Depois de inicialmente ter sido acionado o chamado "plano branco", o facto do número de vítimas ser superior a dez terá levado o autarca dos Pirenéus Orientais a elevar o plano para o "vermelho", um nível criado para situações consideradas "muito graves" e de abrangência nacional. O "Le Figaro" afirma que o cruzamento em que ocorreu o acidente é regularmente criticado pelo risco que representa e que vários acidentes já ocorreram no local.

Uma fotografia divulgada pela France Blue, mostra que o autocarro ficou dividido em dois.

Robert Olive falou de uma "visão de horror" ao ver "o veículo completamente desfeito". O veículo transportava crianças entre as localidades de Millas, Saint-Féliu-D'Amont e Saint-Féliu-d'Avall no final de um dia de escola. Doze passageiros ficaram ligeiramente feridos. No momento, o tráfico ferroviário e de pessoas foi interrompido e as autoridades investigam as causas do acidente.

A câmara municipal de Millas já se prontificou a receber as famílias das vítimas.

Notícias relacionadas: