Telefonia fixa perde mais de 107 mil linhas em outubro

De acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta quarta-feira, 06/12, a telefonia móvel registrou 240.850.681 linhas em operação em outubro de 2017.

Na comparação com outubro de 2016, a queda no número de linhas de telefonia móvel foi ainda maior.

De setembro para outubro, a limpeza na base do pré-pago provocou a desativação de 417 mil linhas da TIM, a única a perder acessos ativos. Nos últimos 12 meses, as autorizadas tiveram perda de 37.197 linhas (-0,22%) e as concessionárias perderam 1.144.657 linhas (-4,58%). No mês, as prestadoras mantinham 40,9 milhões de linhas em operação.

Entre as empresas autorizadas, a Vivo foi a que mais perdeu linhas, um total de 7,4 mil. Já a Claro registrou o maior crescimento, com incremento de 12,4 mil linhas em outubro, quando comparado com setembro.

Dentre as autorizadas, a Claro Brasil apresentou a maior evolução entre as prestadoras, com 12.400 novas linhas no mês de outubro quando comparado com setembro de 2017.

As concessionárias Algar, Oi, Sercomtel e Telefônica-Vivo (que em algumas regiões opera nesse modelo) também registraram redução de linhas fixas em outubro. Já Oi, com menos de 836.325 linhas, a Vivo, que perdeu 326.967 linhas e a Sercomtel com menos 1.574 linhas apresentaram queda no período. Nos últimos doze meses, o único estado que apresentou crescimento nas linhas móveis foi São Paulo com aumento de 359.505 linhas (0,58%).

Nos últimos 12 meses, as linhas 4G apresentaram crescimento de 42.739.132 unidades (+ 81,23%) e as utilizadas em aplicações máquina-máquina tiveram adição de 2.480.530 linhas (+ 20,12%).

Nos últimos 12 meses, Minas Gerais também aparece na liderança no grupo das autorizadas, com um aumento de 51.242 linhas.

Já entre as concessionárias em todos os estados houve cancelamento de linhas em relação ao ano passado.

Notícias relacionadas: