Israel ataca postos militares na Faixa da Gaza em resposta a projéteis

Israel ataca postos militares na Faixa da Gaza em resposta a projéteis

Jerusalém, 7 dez (EFE).

A artilharia e a aviação israelitas atacaram esta quinta-feira infraestruturas militares da Faixa de Gaza, em resposta a projéteis lançados sobre o território israelita, um dia depois de os Estados Unidos terem reconhecido Jerusalém como capital do Estado hebreu.

Na nota, o as forças armadas lembraram que Israel "responsabiliza o Hamas pelas ações hostis contra o país vindas de Gaza".

O exército israelense afirmou que um avião de combate e tanques do exército bombardearam dois alvos dos grupos terroristas na Faixa de Gaza. Outros dois teriam se ferido na Faixa de Gaza nos protestos contra Trump, conta o jornal com base em relatos da imprensa israelense.

Centenas deles se aproximaram da linha divisória de Gaza para protestar contra a decisão de Trump, que também determina a transferência da embaixada americana de Tel Aviv para Jerusalém.

Ismail Haniye, chefe político do movimento islamita, advertiu hoje em entrevista coletiva em cidade de Gaza que Trump "se arrependeria da sua decisão" e pediu a realização de uma reunião entre todas as partes palestinas para discutir sobre a situação e acordar as medidas políticas a seguir perante os eventos.

Notícias relacionadas: