As contas do Vitória para seguir na Liga Europa

Mehmet Ozdilek Podíamos ter acabado com o jogo na primeira parte

Para que o sonho de seguir na Liga Europa se torne realidade, o V. Guimarães tem de esperar por uma derrota do Marselha (2º classificado, com 7 pontos), que joga em casa, frente ao Salzburgo, líder do grupo, com 11 pontos, e já apurado.

Mas se uma vitória garante à equipa lusa uma fuga ao último lugar, pode não dar mais que isso.

"O nosso foco e concentração máxima estão neste jogo".

Mehmet Ozdilek, treinador do Konyaspor, abordou a igualdade a um golo obtida esta quinta-feira em Guimarães, dizendo que a equipa podia ter marcado mais golos na primeira parte.

O empate da equipa de Pedro Martins, juntamente com o empate do Marselha e o Red Bull Salzburgo (0-0) deitou por terra o apuramento da equipa portuguesa à próxima fase da Liga Europa. O FC Salzburgo, com 12 pontos, e o Marselha, com oito, passaram aos 16-avos-de-final, enquanto o Konyaspor foi terceiro, com seis pontos.

"Poderíamos ter sido mais experientes". "Disse que vínhamos para ganhar e, na primeira parte, podíamos ter acabado com o jogo com o segundo golo. Se esta caminhada começasse agora, provavelmente as mentes dos atletas mais jovens teriam sido diferentes, mas é o que é", analisou.

O Vitória SC enfrenta uma situação muito diferente, com a equipa de Pedro Martins a receber os turcos do Konyaspor, obrigada a vencer e ainda assim a poder ser eliminada da competição.

Questionado ainda sobre o desejo expresso pelo presidente do Sporting de Braga, António Salvador, em ter uma final minhota na Liga Europa, o técnico frisou que, no futebol, "nada é impossível", mas que a "ambição", quando "não é tão possível de concretizar", coloca nos jogadores "pressão que não faz sentido nenhum".

Notícias relacionadas: