Morre Carmen Mayrink Veiga, no Rio de Janeiro

Aos 88 anos, morre a socialite Carmen Mayrink Veiga

A socialite Carmen Mayrink Veiga, 88 anos, morreu em casa, no Rio de Janeiro, nesse domingo (3/12). Carmen já se locomovia com auxílio de uma cadeira de rodas e foi encontrada morta, em sua residência, no Rio de Janeiro. A reportagem ainda não confirmou local e data do sepultamento. A filha dela, Antônia Frering, publicou uma foto da mãe em rede social, com o símbolo de um coração partido.

Um dos maiores ícones de elegância no Brasil, Carmen Therezinha Solbiati era natural de Pirajuí, interior de São Paulo, nasceu em 24 de abril de 1929, filha de Maria de Lourdes de Lacerda Guimarães e Enéas Solbiati, era neta do Barão de Arari e sobrinha-neta do Barão de Araras. Carmen era casada com o empresário Tony Mayrink Veiga, que morreu no ano passado.

O casal ficou conhecido pelas recepções que dava em seu apartamento com vista para o Pão de Açúcar, no Flamengo, zona sul do Rio, e em Paris, onde Mayrink e Tony frequentavam festas chiques e tapetes vermelhos de desfiles de estrelas da moda.

A revista "Vanity Fair" classificou Mayrink Veiga como uma das mulheres mais bem vestidas do mundo, em 1981. Era conhecida pelo glamour e elegância e foi retratada ao longo da vida por artistas como Andy Warhol e Di Cavalcanti. De acordo com o jornal O Globo, Carmen sofria de paraparesia espástica tropical, condição que limitava seus movimentos.

A socialite Carmen Mayrink Veiga nas décadas de 1960 e 1970, Mayrink era considerada uma das pessoas "mais elegantes da América do Sul" por importantes personalidades da moda, como Anna Wintour, da "Vogue". O programa foi ao ar em 1994.

Notícias relacionadas: