Geddel e Lúcio são denunciados por lavagem de dinheiro e associação criminosa

Geddel Vieira Lima é denunciado por lavagem de dinheiro

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou hoje (4) ao Supremo Tribunal Federal (STF) o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o irmão dele, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Também foram denunciados o assessor Job Ribeiro, o empresário Luiz Fernando da Costa Filho e Gustavo Ferraz, ex-diretor da Defesa Civil da Prefeitura de Salvador. O caso se refere ao bunker descoberto pela Polícia Federal durante a Operação Tesouro Perdido, que localizou em um apartamento em Salvador mais de R$ 51 milhões em espécie. Eles já haviam sido indiciados pela Polícia Federal na semana passada.

Com a ausência de Ricardo Lewandowski por licença médica, o cenário é favorável pela manutenção da prisão - o que deixará Geddel mais próximo de um acordo de colaboração premiada. Ele disse que devolvia 80% de seu salário aos irmãos, além de contar e guardar dinheiro vivo em grandes quantidades para o ex-ministro e o deputado federal.

O homem de confiança dos peemedebistas foi preso no dia 16 de outubro, mesma data em que o gabinete de Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) na Câmara dos Deputados foi alvo de busca e apreensão.

Notícias relacionadas: