Gás de cozinha tem sexto aumento seguido

Show g s de cozinha 123

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira um novo reajuste no de gás de cozinha (GLP) de uso residencial.

Segundo a estatal, o reajuste foi causado principalmente pela alta das cotações do produto nos mercados internacionais, que acompanharam a alta do barril de petróleo do tipo Brent.

O último reajuste do GLP residencial ocorreu em 5 de novembro. O pintor Reinaldo Barbosa, que mora no interior do estado de São Paulo, contou que ele e a esposa, a qual trabalha como diarista, passaram a cozinhar apenas uma vez por dia.

O quanto do reajuste nas refinarias será repassado para os consumidores finais vai depender de eventuais repasses por parte das distribuidoras e revendedores.

A estatal também informou que o reajuste de 8,9% foi aplicado sobre os preços praticados sem incidência de tributos.

Segundo levantamento da Petrobras, caso o valor seja inteiramente repassado ao consumidor final, o preço deve ter aumento de 4% - o equivalente a cerca de R$ 2,53 por botijão de gás.

De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio do gás de cozinha está em R$ 72,8 em Mato Grosso do Sul, com valor máximo de R$ 90. A empresa ainda afirma que "a alteração atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial/comercial".

Notícias relacionadas: