Maduro anuncia a criação do Petro, a versão venezuelana do BitCoin

Maduro anuncia moeda virtual para driblar crise e sanções na Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou no último domingo, dia 3, a criação de uma nova moeda virtual - o petro - para fazer transações financeiras no exterior, com o objetivo de fortalecer a economia do país em colapso.

A 'El Petro' é uma moeda virtual apoiada, entre outras, nas reservas petrolíferas do país e lançada para lutar contra o "bloqueio financeiro" dos Estados Unidos.

O mandatário disse que o 'Petro' "será baseado em riqueza de petróleo, gás, ouro e diamantes". "A Venezuela vai criar uma moeda, a Petro, para progredir em matéria de soberania monetária, para realizar transações financeiras apesar do bloqueio financeiro", afirmou Maduro durante o seu programa televisivo semanal, transmitido pelo canal estatal VTV.

Maduro não anunciou quando a criptomoeda entrará em vigor, apenas que será o Estado o responsável pela emissão e controle da novidade.

Caracas acusa Washington de "perseguição financeira", uma vez que o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump impôs, em finais de agosto, sanções económicas à Venezuela.

O anúncio chega em um momento em que a Venezuela enfrenta sérios problemas de financiamento, depois de que um grupo de detentores de bônus e agências de classificação de risco declarou o país em default parcial, junto com sua petroleira PDVSA, devido ao atraso em pagamentos de capital e juros de títulos da dívida.

A Venezuela atravessa uma profunda crise política, económica e social.

"O bolívar também tem o apoio das reservas, mas não têm nenhuma força". "Não vejo futuro nisto", acrescentou o colega legislador da oposição, José Guerra.

Notícias relacionadas: