Número de nascimentos cai 5,4% em Minas em 2016, segundo IBGE

Crise derruba número de nascimentos no Brasil

Pesquisadores apontam surto de zika como uma das causas.

O número de nascimentos caiu em 2016 na Paraíba, enquanto que a quantidade de mortes aumentou.

No ano passado, 2.793.935 nascimentos foram registrados no Brasil, uma redução de 5,1% na comparação com 2015, quando foram contabilizados 2.945.344 nascimentos. O número é 5 por cento menor do que o registrado em 2015 e é a primeira vez em sete anos que o cenário é de queda nos registros. Já a maior queda ocorreu em Pernambuco, com 10% a menos de nascimentos nesse mesmo período. Foi a maior redução entre todos os estados do Brasil. Já os divórcios aumentaram em 4,7% em relação a 2015. Foram 1.090.181 casamentos, sendo a maior concentração no Sudeste, que teve 536.093 uniões, e a menor no Norte, com 81.498.

O número de nascimentos em todo o país oscilou de maneira tênue entre 2003 e 2010, passando a seguir uma tendência de crescimento desde então. Em 2016, houve 48 registros em que as mães tinham mais de 50 anos. Por outro lado, as regiões Sul e Sudeste têm perfil de mães com idade mais avançada.

Apesar do país já ter registrado queda no número de nascimentos em anos anteriores, o percentual de 2016 ficou bem acima.

De acordo com os dados, o número de nascidos vivos caiu 6,36% em 2016, em relação ao ano anterior, de 58.454 para 54.732.

Amapaenses de 25 a 34 anos estão na faixa etária que mais casou no ano passado, segundo o estudo.

Segundo a pesquisa, no âmbito nacional, houve redução tanto de casamentos heterossexuais como homossexuais, com exceção das regiões Sudeste e Centro-Oeste, que apresentaram aumento no número de casamentos civis entre casais gays, de 1,6% e 7,7%, respectivamente. Já nas uniões entre pessoas do mesmo sexo, a idade média no casamento foi de cerca de 34 anos, tanto para homens quanto para mulheres.

Há 40 anos, a diferença era de 4,6 vezes. No Brasil, o tempo médio entre a data do casamento e a data da sentença ou escritura do divórcio é de 15 anos.

Segundo o IBGE, também houve um aumento significativo no número de óbitos nos últimos dez anos. Registraram ainda aumento nos casamentos o Pará (5,55%), Distrito Federal (2,80%), Bahia (1,15%), Mato Grosso do Sul (0,15%) e Pernambuco (0,03%).

Enquanto houve queda nos óbitos entre pessoas de idades mais baixas, foram observados aumentos importantes para as idades acima de 50 anos, resultado do envelhecimento populacional.

Notícias relacionadas: