Director-geral do FC Porto investigado por suspeitas de corrupção

Luís Gonçalves na mira do Benfica

Luís Gonçalves, diretor-geral do futebol do FC Porto, está a ser investigado por corrupção ativa na atividade desportiva pelo Ministério Público, de acordo com o Correio da Manhã (conteúdo fechado). Em causa estão factos ocorridos no jogo Sporting de Braga - FC Porto (1-1), disputado a 15 de abril passado. O inquérito já levou ao pedido pelos magistrados de documentação à Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

O clube ilustra o tweet com uma imagem em que se vê Luís Gonçalves com uma expressão agressiva dirigida ao árbitro do do FC Porto-Leixões, jogo da Taça da Liga que terminou empatado sem golos. Agora o MP requereu à FPF todos os documentos relacionados com esse jogo, nomeadamente a nomeação dos árbitros, bem como as classificações dos árbitros na época passada e as notas de Tiago Antunes. No final da época Tiago Antunes foi mesmo despromovido de categoria. No seguimento disso mesmo, o dirigente foi suspenso por 30 dias pelo Conselho de Disciplina da Federação.

O Benfica utilizou a sua conta de Twiiter para acusar o director geral do FC Porto, Luís Gonçalves, de ter feito "ameaças à equipa de arbitragem no túnel do Bessa, no intervalo do último Boavista-FC Porto". "O clima de coacção tem de acabar", lê-se no Twitter da direção de comunicação da equipa da Luz.

Notícias relacionadas: