Coreia do Norte insinua guerra nuclear

A Coreia do Norte se queixou à Organização das Nações Unidas (ONU) nesta segunda-feira sobre exercícios militares conjuntos dos Estados Unidos e da Coreia do Sul, que descreveu como "a pior situação de todos os tempos" porque equipamentos nucleares dos EUA foram mobilizados prontos para atacar.

A posição foi expressa pelo embaixador das Nações Unidas na Coreia do Norte, Ja Song Nam, esta segunda-feira numa carta ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, onde é referido que as operações militares conjuntas estão a criar "a pior situação de sempre" na península.

A cópia da carta, obtida pela Reuters, diz que os Estados Unidos estão "enlouquecendo por exercícios de guerra introduzindo equipamentos nucleares de guerra dentro e ao redor da Península Coreana", desde 11 deste mês.

Em outra linha sublinha que "é impossível prever quando explodirá uma guerra nuclear", soando como ameaça aos Estados Unidos.

Segundo o diplomata, o Conselho de Segurança "faz vista grossa com os exercícios de guerra nuclear dos Estados Unidos, que está empenhado em levar a humanidade a um desastre catastrófico". Em relação ao desenvolvimento nuclear e dos mísseis pela Coreia do Norte, afirma que "fizemos a escolha certa".

A China, que é responsável por 90% do comércio externo da Coreia do Norte adotou ainda medidas unilaterais, que incluem o encerramento de empresas norte-coreanas no país e redução no fornecimento de petróleo.

Notícias relacionadas: