Merkel começa no próximo dia 18 negociações para formar governo alemão

Merkel foi eleita novamente chefe do governo alemão

A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou esta segunda-feira que as negociações para formar uma coligação de governo com os ecologistas e os liberais vão começar a 18 de outubro. A CSU sofreu tanto nas últimas eleições que chegou a considerar separar-se do partido-mãe CDU e a chanceler admite ter desvalorizado o efeito causado pela entrada de mais de um milhão de refugiados na Alemanha desde 2015.

A chanceler fez as declarações no congresso da juventude de seu partido, a União Democrata Cristã (CDU) em Dresden, na Alemanha Oriental, e adiantou que, uma vez que as partes cheguem a um acordo, defende que deve ser aprovado por um congresso extraordinário do seu partido. "Seguidamente, a 20 de outubro, realizam-se discussões exploratórias com todos os parceiros", disse Merkel à imprensa em Berlim.

O projeto acordado depois de uma reunião de crise entre a CDU, o Partido Democrata-Cristão de Merkel, e seu aliado bávaro, a CSU, prevê a meta de acolher 200.000 refugiados por ano.

O compromisso entre os dois partidos conservadores não agrada contudo aos Verdes, cujo líder, Cem Özdemir, afirmou que o acordo "pode ser a posição da CDU/CSU, mas não a de um futuro governo".

Nas eleições legislativas de 27 de setembro, a aliana CDU-CSU conquistou 32,9% dos votos, mas não alcançou a maioria para governar com tranquilidade, sendo obrigada a formar um governo de coalizão.

O Partido Liberal (FDP) obteve 10,7% e os Verdes 8,9%.

Notícias relacionadas: