Dicas para a escolha do presente da garotada — Dia das crianças

Dia das Crianças tenha alguns cuidados ao comprar presentes

"O selo do Inmetro e de outros organismos certificadores pode vir impresso ou em etiqueta autoadesiva na embalagem e também afixado no brinquedo, em etiquetas de pano, como no caso de bonecos de pelúcia", divulgou o Procon-PR.

O Procon-PR faz algumas recomendações aos pais sobre a compra de presentes para o Dia das Crianças.

O levantamento aponta aumento de 1,33% na média geral de preços em relação ao ano passado.

Agentes fiscais do Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS) - Órgão Delegado do Inmetro apreenderam, nesta segunda e terça-feira, 02 e 03, mais de 5.000 brinquedos irregulares em lojas do Centro Comercial de Aracaju. "Um quite com patins, capacete e joelheiras da marca fênix foi encontrado no mercado por R$ 129 e em outra loja por R$ 299", exemplificou o gerente.

A equipe do Núcleo Regional da Fundação Procon-SP realizou o levantamento preços de produtos para o Dia das Crianças nos dias 19 e 20 de setembro em cinco estabelecimentos comerciais de Presidente Prudente.

No primeiro dia da operação, quatro estabelecimentos foram autuados: dois por não disponibilizar aos clientes o Código de Defesa do Consumidor, um por não emitir nota fiscal e o último por nas embalagens dos produtos não existirem informações na língua portuguesa. "O objetivo é fornecer orientações e cuidados para uma compra segura e sem dor de cabeça e dar aos pais uma noção dos preços médios dos brinquedos", explicou Gleidsom.

Após escolher o presente é necessário ficar atento se o brinquedo possui o selo do Inmetro.

- observe a faixa etária para a qual o brinquedo é destinado. "Esses cuidados garantem a segurança da criança e indicam que o produto está sendo devidamente comercializado", diz Gleidsom. Caso seja possível, deve-se verificar se não está faltando nenhuma peça do produto. Mas se na hora da compra o vendedor falar que aceita mesmo que não haja defeito na mercadoria, exija que ele especifique na nota fiscal ou carimbe o prazo para efetuar a troca.

Na embalagem deve ter obrigatoriamente a indicação da idade ou faixa etária, instruções de uso e de montagem, descrição exata dos itens inseridos, identificação do fabricante (nome, CPF e endereço) ou importador (caso o brinquedo seja importado), eventuais riscos que possam apresentar à criança e o selo de certificação do Inmetro.

Notícias relacionadas: