IC-Br avança 1,11% em setembro

O Índice de Commodities Brasil (IC-Br), que acompanha os preços das commodities (produtos primários com cotação internacional), registrou, em setembro, alta de 1,11%, na comparação com agosto. O indicador passou de 160,25 pontos para 162,03 pontos.

O estudo apurou que o componente que apresentou maior impacto no custo total foi o custo tributário, cujo aumento de 3,5%, associado ao alto peso desse componente no custo total, influenciou para cima o indicador no trimestre.

O segmento agropecuário (carne de boi, algodão, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café, arroz e carne de porco) registrou alta de 0,21%. Já em Energia estão inclusos preços de gás natural, carvão e petróleo.

Os custos industriais fecharam o segundo trimestre do ano com crescimento de 0,8%, em relação ao primeiro trimestre, na série livre de influenciais sazonais, puxados pelos aumentos de 5,8% no custo com produtos intermediários importados; de 3,5% no custo tributário, e de 2,4% no custo com pessoal. CRB do mesmo período subiu 2,94%.

Notícias relacionadas: