Coreia do Norte lança novo míssil sobre Japão

Jan Van den Meerssche  Free Images

O governo do Japão informou na tarde desta quinta-feira que um míssil foi lançado da Coreia do Norte e, provavelmente, passou sobre território japonês, segundo a rede de notícias japonesa NHK.

O Hwasong-12 também sobrevoou a ilha de Hokkaido antes de cair no mar.

O ministro da Defesa da Coreia do Sul, Song Young-Moo, afirmou que a arma viajou por cerca de 3.700 km atingindo altitude de 770 metros.

Esta sexta-feira o Conselho de Segurança vai voltar a reunir-se em Nova Iorque a pedido do Japão e dos EUA.

Ainda hoje, o comandante das forças nucleareas dos EUA, general John Hyten, afirmou que no teste que a Coreia do Norte realizou no dia 3 uma bomba de hidrogênio foi utilizada, confirmando as suspeitas de observadores internacionais. As novas sanções são uma resposta ao teste nuclear. "As quatro ilhas do arquipélago devem ser afundadas em pleno mar pela bomba nuclear de Juche", acrescentou o comité, referindo-se à ideologia do regime associada à auto-confiança.

Militares sul-coreanos e dos Estados Unidos analisam detalhes do lançamento, disse o gabinete do Estado-Maior da Coreia do Sul.

"Devemos mostrar à Coreia do Norte que, se escolherem prosseguir com este caminho, não terão um futuro brilhante", sublinhou o líder japonês numa declaração a partir de Tóquio.

"O que está pressionando, agora, é que todos os lados devem, imediatamente, interromper suas ações e palavras perigosas e provocativas que aumentem a tensão", disse a porta-voz. Yoshihide Suga prometeu também "responder de forma adequada, juntamente com os Estados Unidos, a Coreia do Sul e outros países interessados".

A Chancelaria norte-coreana também rejeitou a resolução, classificando-a de "odiosa provocação destinada a privar a Coreia do Norte de seu legítimo direito à autodefesa e a sufocar seu Estado e seu povo por meio de um bloqueio econômico de grande envergadura".

Notícias relacionadas: