Assistente de produção de 'Narcos' é assassinado no México

Assistente de produção de 'Narcos' assassinado no México enquanto procurava lugares para gravações

Carlos Muñoz Portal estava à procura de locais para a gravação da série quando foi baleado.

O homem de 37 anos foi assassinado em uma área pouco habitada no centro do país, em Temascalapa, e o corpo dele foi encontrado dentro do porta-malas de seu carro. Os contornos da morte ainda não são claros, mas as autoridades acreditam que possa ter sido baleado mortalmente após uma perseguição. O produtor Carlos Munoz foi morto enquanto procurava por locações em uma cidade rural no interior do México.

Muñoz Portal tinha uma longa carreira na indústria cinematográfica e trabalhava como freelancer para a produção do Netflix. Estava a trabalhar para a quarta temporada de Narcos, que depois do cartel de Pablo Escobar se voltou para o cartel Cali na recente terceira época, sendo que na próxima temporada rumará exactamente ao México e mais especificamente à região de influência do cartel de Juarez.

Em comunicado, a Netflix confirmou a morte do produtor e apresentou as condolências à família.

Um amigo da vítima contou à mesma fonte que, na segunda-feira, Portal pegou no seu carro e foi para o Estado do México com o objetivo de tirar algumas fotografias para a produção. "Os fatos ainda são desconhecidos, e as autoridades continuam a investigar o que aconteceu".

Notícias relacionadas: