PF prende integrantes de quadrilha que fraudavam a Previdência Social

Operação da PF prende suspeitos de fraudar Previdência Social

Uma quadrilha que fraudava a Previdência Social utilizando o nome de crianças mortas foi desarticulada pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (13). A ação teve início por volta das 5h e estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em Teresina, especificamente nos bairros Morada do Sol, Aeroporto e Jóquei.

Neste momento ocorre movimentação na sede da Superintendência Regional no Piauí, localizada na Avenida João XXIII, zona Leste da Capital. "O prejuízo foi de 250 mil em um benefício, ele está totalmente comprovado". A ação investiga fraudes no sistema previdenciário local.

O objetivo é desarticular um grupo criminoso, especializado na falsificação de documentos públicos e privados, com o fim de continuar a receber benefícios previdenciários de beneficiários falecidos. "O suspeito é de Teresina", finalizou.

O prejuízo já causado pela quadrilha aos cofres da União ultrapassou a cifra de R$ 2 milhões. Os mandados foram expedidos pelo juiz da 3ª Vara Federal de Teresina/PI, que também determinou o bloqueio das contas dos investigados.

Ainda conforme a corporação, os investigados responderão à Justiça por formação de quadrilha e por reiterada prática de estelionato em detrimento da Previdência Social, crimes com penas que ultrapassam dez anos de prisão.

Notícias relacionadas: