Família morre em caldeira vulcânica perto de Nápoles

Casal e o filho de 11 anos morrem em Itália após caírem em cratera de vulcão

Um casal italiano e o filho de 11 anos morreram ao caírem numa cratera vulcânica no sul da Itália nesta terça-feira (12/09).

De acordo com o site R7, uma criança teria ultrapassado uma zona interditada e para tentar resgatar o filho, os pais tentaram pegá-lo, mas todos acabaram caindo na cratera.

O filho mais novo de Massimiliano e Tiziana, identificado como Alessio - de sete anos de idade -, também estava na viagem que marcava o último dia de férias escolares das crianças, e como ele não se aproximou da área proibida, foi o único a sobreviver à tragédia.

Este vulcão, o vulcão Solfatara, é uma das muitas crateras disponíveis naquela zona, a cerca de 20 quilómetros de Nápoles. Bombeiros recuperaram os três corpos. O menor foi conduzido ao hospital em choque, mas encontra-se bem de saúde. A sua cratera está aberta ao público há 117 anos.

"Ou houve uma pequena explosão ou parte do chão cedeu por causa do peso deles e fê-los cair no buraco", dizem as autoridades. A queda terá sido de uma altura de três metros, não sendo ainda certo se as mortes se deveram à queda ou à inalação dos gases provenientes da atividade vulcânica.

Os Campos Flégreos são um complexo vulcânico que inclui 24 crateras e fumarolas, sendo um local visitado por milhares de turistas de todo o mundo.

Apesar do vulcão estar inactivo, continua a emitir vapores e gases sulfúricos.

Notícias relacionadas: