Juiz suspende acordo de leniência da J&F

Juiz suspende acordo de leniência da J&F

O acordo de leniência do grupo J&F com o MPF (Ministério Público Federal) foi suspenso pela Justiça.

A decisão impede que pessoas ligadas à empresa possam aderir ao acordo e se tornar lenientes, beneficiando-se dos efeitos penais que acarretaria. O acerto envolve R$ 10,3 bilhões em multas a serem pagas em 25 anos.

O juiz quer aguardar a definição sobre os acordos de delação premiada de Joesley e Saud.

As prisões foram decretadas no domingo (10/9) pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator dos processos relacionados à "lava jato" no Supremo Tribunal Federal. Ele havia validado o acordo de leniência na semana passada.

Na última 2ª feira (4.set.2017) o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, anunciou que poderia anular os benefícios.

Notícias relacionadas: