Furacão Irma derruba postes e árvores, mas sem mortos — Cuba

Proteções instaladas antes da passagem do furacão Irma por Saint Martin- AFP

O furacão 'Irma' classificado na categoria máxima, 5, entrou esta terça-feira em Saint-Martin, arquipélago de Guadéloupe, e fez oito mortes, 23 feridos e milhares de casas destruídas. Neste último, 70% do território ficou sem eletricidade.

Do outro lado do canal, na ilha de Saint Barthélémy, há também muitos portugueses.

Mata Teixeira, de Castelo de Paiva, está sem notícias da irmã, do cunhado e do sobrinho.

Ele disse que as destruições parecem estar concentradas na infraestrutura de plantações, principalmente de bananas.

Até ao momento, não foi possível contactar uma mulher portuguesa que quarta-feira falou ao JN, horas antes da chegada do furacão.

As Nações Unidas preveem que "o histórico furacão 'Irma' pode afetar 37 milhões de pessoas".

O furacão Irma deixou pelo menos dez mortos e sete desaparecidos nas ilhas francesas caribenhas. Está próximo da República Dominicana, onde várias zonas foram evacuadas e os prejuízos ainda estão por calcular, e já passou por Porto Rico.

Notícias relacionadas: