Benfica intenta providência cautelar para calar o FC Porto

Nem mais um email revelado.

O diretor de comunicação do FC Porto confirmou, esta terça-feira, ao 'Jornal de Notícias' que o clube portuense foi notificado para responder a uma providência cautelar colocada pelo Benfica, na sequência do caso dos e-mails, divulgado pelo próprio.

Lembre-se que a 3 de Setembro o Benfica emitiu um comunicado, reagindo à notícia da CMTV que dava conta que o responsável de comunicação do FC Porto recorreu a bruxaria na Guiné Bissau. "Confirmo que o Benfica intentou uma providência cautelar, que agora segue os trâmites e os prazos legais"; confirmou o dirigente, referindo que os advogados do FC Porto têm dez dias para contestar a providência cautelar.

O Benfica já tinha anunciado a intenção de pedir uma indemnização ao FC Porto pela divulgação destes emails, tendo sido noticiado que o valor exigido será de 50 milhões de euros.

Segundo informações do Jornal de Notícias, a magistrada terá recusado decretar a providência cautelar sem audição das parte visadas, conforme solicitava o Benfica, e ordenou a citação de cinco réus para apresentarem contestação.

Os encarnados acusam o FC Porto de estar a iniciar uma "nova frente de ação que visa interferir com as decisões dos tribunais nos processos em curso".

Notícias relacionadas: