"A inteligência artificial é o futuro da raça humana" — Putin

Para Elon Musk, AI pode ser causa de uma terceira guerra mundial

O país que fizer maiores progressos na pesquisa sobre a Inteligência Artificial vai mandar no mundo, avisou Vladimir Putin.

Durante a sexta-feira, dia de reinicio do ano letivo na Rússia, o presidente Vladimir Putin deu uma aula aberta em que comentou sobre o futuro da humanidade, e ressaltou a importância de investimentos em Inteligência Artificial. A tecnologia traz "oportunidades colossais" mas, também, "ameaças que são difíceis de prever nesta fase", acrescentou o presidente russo, antevendo que, no futuro, as guerras irão ser travadas por "drones".

Foi a deixa para o magnata da tecnologia Elon Musk acreditar que aquilo que mais teme já está em andamento: "começou", escreveu em sua conta no Twitter em reação à reportagem original sobre a declaração de Putin. Tanto é assim que muitos líderes mundiais em tecnologia, incluindo Elon Musk, elaboraram uma petição para entregar nas Nações Unidas, pedindo novas regulações acerca do desenvolvimento de armas IA, apelidando-as como a "terceira revolução na beligerância".

"Neste momento, a Inteligência Artificial é uma corrida de dois cavalos, entre a China e os EUA", afirmou à The Verge um investigador da firma Gartner. "Quem se tornar líder nesta esfera de conhecimento vai dominar o mundo". Enquanto isso, a Rússia diz que não pretende monopolizar a tecnologia, caso assuma a liderança nas pesquisas.

As pesquisas em inteligência artificial podem ajudar os países a desenvolver diversas áreas, como a indústria e a medicina.

Notícias relacionadas: