Presente do Dia dos Pais deve movimentar R$ 5,2 bi

Dia dos Pais deverá movimentar cerca de R$ 5,2 bilhões

"Queremos facilitar a vida dos consumidores que terão opções de datas para ir às compras e garantir o presente dos pais e também dos comerciantes que terão mais tempo para trabalhar", explica Itacir Nozella, presidente do Sincomércio.

Metade dos 16 itens que compõem a cesta de bens ou serviços mais demandados no Dia dos Pais deverá estar mais barata em 2017. Ele alertou, contudo, que isso não significa que as vendas vão crescer no ritmo de anos anteriores, por exemplo, mas os indicadores recentes são positivos.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho apontam geração de novas vagas de trabalho no país. "Isso é fundamental para o comércio se recuperar", comemora Jonas Alves. O valor foi divulgado ontem e também representa 8,3% de todo o faturamento do setor esperado para o mês de agosto.

Para potencializar as vendas do Dia dos Pais, o comércio de Araçatuba funciona em horário especial no próximo fim de semana.

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, a combinação de elementos determinantes do consumo (queda da inflação, ciclo de cortes na taxa básica de juros e elevação na renda agrícola em decorrência do forte aumento de exportações de commodities, entre outros), impulsionaram a alta dos indicadores de confiança dos consumidores, o que gera um ambiente favorável ao crescimento das vendas. A lista segue com artigos de uso pessoal e doméstico, como utilidades para o lar e eletrônicos (R$ 712,3 milhões ou 12,5% do total) e vestuário e calçados (R$ 656,3 milhões). O sindicato espera uma alta de 5% nas vendas do período na comparação com o Dia dos Pais de 2016. Em Salvador, os smartphones ainda figuram na preferência para a data.

Notícias relacionadas: