Polícia identifica cinco suspeitos de matar dois PMs no Rio

Polícia identifica cinco suspeitos de matar dois PMs no Rio

A policial militar foi morta na madrugada deste sábado ao reagir a um assalto na Avenida Martin Luther King, em Coelho Neto, na zona norte da cidade.

Com mais duas mortes, chegou a 96 o número de policiais militares executados neste ano no Rio de Janeiro.

Durante a madrugada, após atuação dos agentes da especializada no local do homicídio de Samir, na Rua 24 de Maio, no Méier, policiais conseguiram capturar Hélio Rafael Alves de Souza, 29 anos, Jamerson Gonçalves de Andrade, 30 anos, e Lizien Francisco da Silva Alves, 32 anos.

A polícia já prendeu três suspeitos de participar do tiroteio que resultou na morte do soldado da Polícia Militar Samir da Silva Oliveira, de 37 anos, na sexta-feira (11), no Morro do São João, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro.

Logo depois que Samir foi atingido e levado para o hospital, onde morreu, policiais da operação Méier Presente prenderam o primeiro suspeito, que tentava se esconder em uma casa nas proximidades. Ele estava com uma pistola com a numeração raspada. Segundo a Polícia Militar, o suspeito é apontado como um dos responsáveis pelos roubos de carga na quadrilha que controla a comunidade da Cachoeira Grande, no Lins. Bruno Guimarães Buhler, tinha 36 anos e foi morte durante uma operação que tentava impedir o roubo de cargas, da Polícia Civil com a Força Nacional de Segurança, na favela do Jacarezinho.

O serviço Disque-Denúncia está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil para quem oferecer informações que levem à identificação e prisão dos envolvidos na morte do agente.

Notícias relacionadas: