Nove incêndios em sete distritos, dos quais seis em curso

Chamas em Vila de Rei

Patrícia Gaspar falava nos incêndios da Mealhada, de Cantanhede, o de Alvaiázere e de Ferreira do Zêzere.

Os restantes fogos, considerados como "em resolução", situam-se nos concelhos de Cinfães, Cantanhede e Abrantes.

"Há suspeitas de que haja atuação criminosa", vincou a autarca, considerando que o próprio combate ao fogo foi mais complicado face à necessidade de dispersão dos meios para combater focos de incêndio que iam surgindo "em vários pontos do concelho". A Agência Lusa informou que a governante "chegou cerca das 19h30m" à sede da ANPC e que está "reunida na sala de situação" com o presidente da ANPC, Joaquim Leitão, e com o comandante nacional operacional da Proteção Civil, Rui Esteves.

Patrícia Gaspar, adjunta de operações da Protecção Civil admite que nas próximas horas vai ser necessário retirar as pessoas de várias localidades ameaçadas pelas chamas.

A Câmara de Miranda do Corvo ativou também este sábado o Plano Municipal de Emergência devido ao incêndio "de grandes dimensões" que lavra na freguesia de Semide e que coloca "em risco" diversas casas de cinco aldeias, anunciou a autarquia. A situação já foi entretanto resolvida.

"Estas duas forças da Marinha terão como missão principal apoiar a população e as forças no local no combate aos incêndios nestas áreas, em estreita colaboração com as corporações de bombeiros e a Proteção Civil no local", lê-se no comunicado.

Por causa dos incêndios há ainda a registar um corte no IC2, na zona de Redinha, Pombal, nos dois sentidos.

De acordo com uma nota do gabinete do Chefe de Estado-Maior do Exército, estão a ajudar hoje no combate aos incêndios 590 militares, 116 viaturas e quatro máquinas de rasto.

Segundo a Proteçao Civil, o incêndio que começou em Barcouço, na Mealhada, continua "em curso" ( Incêndio em evolução sem limitação de área).

Notícias relacionadas: