Há unidade mundial contra armas nucleares da Coreia, diz Tillerson

KNS  KCNAO líder da Coreia do Norte Kim Jong-un com militares norte-coreanos

No entanto, "os serviços de inteligência acreditam que a Coreia do Norte conseguiu produziu armas nucleares que podem ser incorporadas em mísseis balísticos, incluindo em mísseis balísticos intercontinentais", concluiu o relatório, citado pelo The Washington Post.

A resolução 2371 quer impedir que a Coreia do Norte obtenha divisas, sobretudo nos setores do carvão, do ferro e da pesca, e pretende obrigar Pyongyang a se sentar na mesa de negociações após o teste de míssil intercontinental em 4 de julho, considerado pelas grandes potências como uma ameaça à segurança mundial. Além disso, qualificou as sanções aprovadas no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas contra Pyongyang como ilegais.

Em acréscimo, Pyongyang ameaçou fazer os Estados Unidos "pagarem mil vezes o preço de seu crime".

A abertura dos Estados Unidos à negociação acontece depois de a China - único aliado internacional da Coreia do Norte - ter pedido ao regime de Kim Jong-un para pôr um ponto final às provocações.

Tillerson deu a entender, porém, que existe a perspectiva de que enviados americanos possam um dia se reunir com representantes do regime norte-coreano para evitar uma escalada.

No Twitter, Trump elogiou a votação unânime no Conselho de Segurança e agradeceu a Rússia e China por seu apoio à medida.

O texto aprovado também frisa que os governos devem proibir a seus cidadãos iniciar novos negócios conjuntos com entidades ou indivíduos da Coreia do Norte e, com certas exceções, expandir os já existentes.

"Tem tudo a ver com a forma como a Coreia do Norte vai abordar o diálogo", afirmou Rex Tillerson.

Também esta segunda-feira, o jornal oficial em língua inglesa do Partido Comunista Chinês publicava na sua primeira página um comentário em que se defendia a aplicação de sanções não necessariamente cruéis para o povo norte-coreano, mas importantes e cirúrgicas: "Um impacto preciso é essencial para as sanções", lia-se.

Notícias relacionadas: