Anna Carolina Jatobá vai para o regime semiaberto em São Paulo

Filipe Araújo  AE

Mãe da menina Isabella Nardoni, Ana Carolina Oliveira declarou estar "chocada, arrasada" com a decisão da Justiça de progredir a pena de Anna Carolina Jatobá ao regime semiaberto. Ela também terá direito a sair cinco vezes no ano em datas comemorativas e dormir fora da prisão.

A progressão de regime foi um pedido da defesa de Jatobá, feito em abril deste ano.

Na avaliação, uma psicóloga afirmou que a chance de Anna Carolina cometer crimes novamente "é nula".

A juíza afirmou em seu despacho que a mudança pode ajudar a reinserção social da presa. "Embora se trate de regime prisional mais brando, ainda é bastante vigiado e possibilita a observação da evolução da detenta e seu retorno gradativo à sociedade", escreveu.

A progressão será encaminhada para a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) ainda nesta segunda-feira.

No último mês, após receber o resultado de um exame criminológico favorável à progressão da detenta e documentos com detalhes de rotina dela em que constavam elogios dos diretores e funcionários da penitenciária, o Ministério Público foi favorável à concessão do semiaberto à Anna Carolina e encaminhou o processo para a decisão da juíza. "Observamos ainda que não há informações sobre atividades laborterapêuticas, mas, possivelmente a presa ficará trabalhando na parte interna da unidade", informou em nota.

Com a progressão de regime concedida nesta segunda-feira (17), Jatobá poderá deixar a prisão na saída temporária do Dia dos Pais, em agosto.

Durante a elaboração dos laudos, Anna Carolina foi ouvida pela equipe médica e voltou a dizer que é inocente e espera que um dia a verdade sobre o caso apareça. Ela revelou o interesse de refazer a vida com o apoio dos familiares.

Ela também registra que mesmo passado quase dez anos do crime, ocorrido em 29 de março de 2008 no apartamento do casal, na zona norte da capital, ela não "reconheça a culpa".

Notícias relacionadas: