Ferro Rodrigues revela "grande falta de sentido de Estado"

Direita critica Ferro Rodrigues por defender governo

Em declarações à TSF, o presidente da Assembleia da República diz não compreender a demora na investigação.

Ferro havia dito em entrevista que o convite da Galp aos secretários de Estado que se demitiram a semana passada "não configurava um crime" e que não entendia porque "passado um ano há agora esta situação de serem constituídos arguidos".

Ora, o PSD, pela voz de Carlos Abreu Amorim, diz que ficou perplexo com as palavras de Ferro Rodrigues consideradas inapropriadas e fora de tempo. "Que nunca se esqueçam quem são aqueles que interferem, pressionam e ameaçam, e os que respeitam a separação de poderes", escreveu.

A separação de poderes é também a questão colocada por Adolfo Mesquita Nunes, vice-presidente do CDS. O ex-secretário de Estado do Turismo considerou ainda ser "curioso" que Ferro Rodrigues "ande a partilhar opiniões pessoais sobre justiça e não só e que essas opiniões sejam coincidentes com os interesses do PS e do Governo".

Notícias relacionadas: