Em apenas seis meses de presidência, Trump vê popularidade cair para 36%

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem mantido sua base de apoio, segundo uma pesquisa do Wall Street Journal e da NBC News, mesmo sem grandes vitórias no Legislativo após seis meses no cargo e em meio à expansão de uma investigação federal sobre potenciais vínculos entre a campanha dele e a Rússia. Os dados são de uma pesquisa do "Washington Post-ABC News", envolvendo uma amostra de 1.001 adultos. Da mesma forma, o índice de desaprovação do governo subiu cinco pontos, passando para 58%.

O magnata não foi capaz de obter uma vitória significativa no Congresso até o momento.

A sondagem mostra, também, que 48% dos americanos acreditam que a liderança dos Estados Unidos no mundo está mais fraca do que quando Trump chegou à Casa Branca e que apenas 24% dos inquiridos mostra confiança nas mudanças que o presidente quer introduzir ao Obamacare, o plano de assistência na saúde que foi uma das bandeiras da Administração de Barack Obama, contra 50% que preferiam que o plano se mantivesse.

Também 48% dos entrevistados afirmaram que observam um enfraquecimento da liderança americana global desde a chegada de Trump ao poder, enquanto somente 27% acreditam que a liderança do pais se fortaleceu.

Opiniões de republicanos e de democratas sobre o suposto conluio entre Trump e Putin durante a campanha para as eleições presidenciais dos EUA em 2016 também foram colhidas nessa pesquisa.

O filho mais velho do presidente norte-americano, Donald Trump Jr., foi exposto pois teria visitado advogados russos durante a eleição presidencial no ano passado, com objetivo de buscar "os materiais oferecidos pela Russia contra a candidata Hillary Clinton".

A pesquisa, realizada entre 10 e 13 de julho, tem uma margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Notícias relacionadas: