FAB intercepta avião bimotor com meia tonelada de cocaína, em Goiás

Avião da Força Aérea faz pouso forçado no Aeroporto do Galeão, no Rio

A Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou um avião bimotor que transportava aproximadamente 500 quilos de cocaína em Jussara (GO), neste domingo.

Em missão de treinamento e sem passageiros, o avião que saiu da Base Aérea de Santa Cruz, às 18h40, teve seu trem de pouso danificado devido a colisão da aeronave com uma capivara, tendo então, de acordo com a FAB, que realizar um voo de segurança com intuito de gastar todo o combustível do tanque.

Segundo o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, a ação que interceptou o avião faz parte da Operação Ostium, que tem o objetivo de coibir ilícitos transfronteiriços. Segundo a FAB, o piloto seguiu os protocolos das medidas de policiamento do espaço aéreo e interrogou o piloto do bimotor. Mais uma vez, o comandante da FAB solicitou a mudança de rota e o pouso, mas o avião não respondeu. Em abril deste ano a AMAGGI chegou a prestar apoio a uma operação da Polícia Federal (PF), quando a mesma foi informada de que uma aeronave clandestina pousaria com cerca de 400 kg de entorpecentes (conforme noticiado à época) em uma das pistas auxiliares da fazenda. Com isso, a aeronave passou a ser classificada como hostil.

Segundo a FAB, o pouso não interferiu no tráfego aéreo do Galeão, porque a pista 10 continuou a operar para pousos e decolagens.

Com isso, o avião da FAB "executou um tiro de aviso" para fazer a aeronave a cumprir as ordens.

Segundo informações da polícia, um helicóptero da PM de Goiás foi acionado e empreendeu buscas no local. No entanto, não houve resposta e o bimotor acabou pousando na zona rural do município de Jussara, no interior de Goiás. De acordo com a Força Aérea, a droga seria encaminhada para a Polícia Federal em Goiânia e o avião ficaria em um quartel da Polícia Militar goiana.

Brasília (DF), 25 de junho de 2017.

Notícias relacionadas: